Curiosidades História Paraguaçu Home

22 de Junho – Dia Internacional do Fusca

Comemorado nesta terça-feira, 22 de Junho, a Paraguaçu não poderia deixar de homenagear o dia mundial do Fusca expondo um dos modelos mais populares da indústria automotiva.

Versão 1965, Ano de inauguração da concessionária – Dono Lívio José Bordin – Diretor da Paraguaçu

O nosso eterno “Fusquinha”, um dos carros mais populares do país e paixão – ainda – de muitos admiradores, já foi chamado de Sedan, Beetle, Carocha, Kafer, Escarabajo, Maggiolino, entre vários outros nomes. Em todo o mundo, o dia 22 de Junho, comemora-se o dia mundial do Fusca que, celebra a data em que Ferdinand Porsche assinou o contrato com a Associação Nacional da Indústria Automobilística Alemã, em 1934, para criar o modelo. Mas a produção oficial só começou 2 anos depois da primeira meta, que era mostrar os primeiros protótipos em 10 meses, mas só aconteceu em 1936.

A história da Volkswagen do Brasil começou em 23 de março de 1953, em um armazém na Rua do Manifesto, no bairro do Ipiranga, em São Paulo. De lá, saíram as primeiras unidades do Fusca, montadas com peças importadas da Alemanha e apenas 12 empregados. De 1953 a 1957, foram montados nesse galpão 2.820 veículos (2.268 Volkswagen Sedan e 552 Kombi). 

Com o sucesso nas vendas, a marca anunciou o projeto de construir uma fábrica no Brasil, que não se limitaria somente à montagem de veículos, mas sim a fazer do País uma base de exportação para toda a América do Sul. 

O primeiro Fusca (Sedan) montado no Brasil foi lançado em 3 de janeiro de 1959. Nesse mesmo ano, foram vendidas 8.406 unidades do modelo que, rapidamente, se tornaria um estrondoso sucesso de mercado, em uma época dominada pelos automóveis importados de grande porte. Até 1986, o Brasil produziu 3,1 milhões de unidades do lendário Fusca. 

A inauguração oficial da fábrica ocorreria somente em 18 de novembro de 1959, quando circulou – a bordo de um Fusca conversível – o então Presidente da República, Juscelino Kubistcheck. Ele estava acompanhado pelo Governador de São Paulo, Carvalho Pinto, e os presidentes da Volkswagen da Alemanha, Heinrich Nordhoff, e do Brasil, Friedrich Schultz-Wenk. A imagem dos quatro dentro do Fusca conversível se tornou uma das fotos mais marcantes na história da montadora. 

Carro que iniciou as operações da Volkswagen no Brasil, em 1953, com motor 1.200 cm³. A partir de 1959 começou a ser fabricado no País, já na unidade Anchieta, até 1986. 

Fusca Ano 1954 – Proprietário Livio Jose Bordin – Paraguaçu Automóveis (Exposição Catarautos)

Durante todo esse período o Volkswagen Sedan foi sempre equipado com diferentes versões do motor quatro-cilindros refrigerado a ar – o câmbio foi sempre manual de quatro marchas e a tração, traseira. Primeiro, o motor passou de 1.200 cm³ para 1.300 cm³, a partir de 1967, com 45 cv brutos. 
Em seguida, ganhou a versão de 1.500 cm³, introduzida em 1970, com 52 cv brutos. A potência veio associada à bitola traseira 62 mm maior, o que alterou o porte do modelo e lhe rendeu o apelido de “Fuscão”.
A versão de 1.600 cm³ viria em 1974, com dupla carburação, que rendia 65 cv brutos. Essa mudança veio acompanhada de aumento também na bitola dianteira, além de para-brisa maior, sistema de ventilação interna e pisca-alerta. 
Ao longo dos anos foram sendo introduzidas melhorias como a coluna de direção bipartida, duplo circuito de freios independentes e comando do limpador de para-brisa na coluna de direção (1977), volante de polipropileno texturizado e as lanternas traseiras grandes e arredondadas apelidadas de “Fafá” (1979), aquecimento interno e ignição eletrônica (1983), entre outras. O modelo teve também várias reestilizações e séries especiais, como a Prata, de 1979. 

Do original Volkswagen Sedan, o nome foi oficialmente substituído por Fusca em 1983. Em 1984, o modelo ganhou freios a disco na dianteira e passou a ser produzido apenas na versão 1.600 – no ano seguinte receberia versão 1.600 movida a etanol.

Sua produção foi retomada em 1993 e durou até 1996. Ao longo de toda a sua história, o Fusca teve mais de 3,1 milhões de unidades vendidas no Brasil.

As duas unidades expostas na Garagem VW são muito especiais.
O Fusca 1986, que saiu diretamente da linha de produção, está entre os últimos fabricados na “primeira fase” do modelo, que foi de 1959 a 1986.

Já o conversível é um dos Fusca que tiveram a carroceria adaptada por empresa especializada para o evento de celebração da retomada de produção do modelo, em 1993.

*Fonte: CARRO

Fotos da Paraguaçu – Anos de Fuscas e Histórias

Paraguaçu – Cegonha descarregando Fuscas e Kombis 1965/66
Fachada da Paraguaçu 1965
Gincana na Av. Brasil – Foz do Iguaçu 1970
Pátio da Paraguaçu – Fuscas e Kombis

*Fonte: vwnews; Carro; Arquivo Paraguaçu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: